segunda-feira, 25 de maio de 2009

MEU SENTIDO

Pinta-se um sorriso em minha face
Dourando meu dia
Pelo sol que se faz em minha vida
Tua presença
Inesperada numa mensagem
Desenhas um horizonte
Que toma conta de mim emoções
Como matizes
De uma escultura que se desvenda
E se desvendando desvenda meu olhar
Para o sonho do teu olhar
Ai descorna-se uma paisagem
De escultura ...quem sabe pintura!!!?
Da natureza
Teu ser ...tua imagem ...teu corpo
Apoderando meus sentidos
Fico mais que absorto
Viajo em tuas palavras
Pudera! Pudesse traduzir em cores
Meus gemidos
Te só em ti ....todos os amores
Que sonhei - desenhei
Desde a infância
Pela adolescência
As vezes tão obcenos
E totalmente ingênuos
Cresci, vivi, sofri
Mas eis que vejo em ti
Que me fazes retroceder
Como se ainda fosse um guri
E sinto por ti a volúpia
Sensual
De uma enlouquecedora paixão
Mas de outro lado sensação
Da paz de mares calmos
No sentir do almo
Que vem de ti
Me alimentando
Da inocência de amor puro
Para que jurar, não juro
Os juramentos podem ser falsos
Eu assim firme me calço
Numa afirmação cheia de emoção
Que te quero, deste bem querer
Que todo o homem que viver.
Alexandre.....em / /2009 - as 13h22.

2 comentários:

Profª Solange Mendes disse...

Gostei muito, muito mesmo. Prova que existe sensiblidade ainda neste mundo cão, que podemos falar de amor e sentimentos que ajudam o ser humano a ser mais humano e menos máquina.
Solange

Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄ƷSandra NunesƸ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ disse...

Quisera eu inspirar tão belos versos,
quisera eu ser o teu sorrir,
fazer voltar teus sonhos mais ingênuos, ou de volúpia teu corpo fremir.
Quisera eu ser o teu perfeito querer, em teus delírios esculpido e de ti merecer todo o prazer que desejas viver...